Desabilitar Preloader

Notícias

Últimas Notícias
Receba Novidades

Entrevista com Maria Angélica Sanchez

2017-06-24

Entrevista

Segundo dados da Universidade Federal de São Paulo, cerca de 29% dos idosos caem ao menos uma vez ao ano e 13% sofrem quedas de forma recorrente. Esse é um problema de saúde pública que cresce a cada ano no Brasil, fazendo com que cresça também o número de internações de idosos na rede pública em razão de fraturas do fêmur. A Semana Mundial de Prevenção às Quedas tem por objetivo chamar a atenção dos gestores de instituições para a importância da questão.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                       O Dia Mundial de Prevenção às Quedas dos Idosos é realizado anualmente pela ONG britânica Help The Aged International e teve a sua primeira edição no Brasil em 2008, com a iniciativa da Universidade Cidade de São Paulo - UNICID. A cada ano mais países aderem a campanha e o objetivo é que a população se conscientize com o problema das quedas durante a velhice. No dia 24 de junho comemora-se a data e, em razão da data, o Froien Farain recebeu a dra. Maria Angélica Sanchez, especialista em gerontologia, para um workshop com os residentes e equipe técnica. Além de atuar como professora e pesquisadora na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Maria Angélica coordena o projeto Geriatre, grupo especializado em envelhecimento, que montou essa atividade em parceria com o Froien Farain. Confira a entrevista e veja como foi o evento.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                FF - Como você conheceu o Froien Farain? Maria Angelica – Eu conheço a gestora da instituição, Henriette Krutman, pois atuamos juntas na SBGG (Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia). Foi por intermédio dela que travei contato com o Froien Farain quando, em 2012, me contratou para prestar uma consultoria.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        FF - Qual foi a sua motivação para fazer esse tipo de trabalho no Froien Farain? MA - A Geriatre já é um grupo que fazia atendimento domiciliar aos idosos há algum tempo. Por conta do meu doutorado, tive que interromper esse serviço. Porém, desde o início desse ano, nós estamos retomando as atividades do grupo e uma das estratégias que estabelecemos para a divulgação do trabalho que desenvolvemos são projetos em parceria com instituições que trabalham com idosos. O Froien Farain é a primeira ILPI (Instituição de Longa Permanência para Idosos) que estamos atuando nesse modelo. Queremos apresentar o trabalho e os nossos profissionais para a instituição e os familiares.                                                                                                                                                                                                                                                                                                            FF - Como funciona essa atividade junto com idosos? MA - Como contrapartida dessa parceria, nós desenvolvemos uma atividade gratuita. No caso específico do trabalho com o Froien Farain, aproveitamos o gancho do Dia Mundial de Prevenção de Quedas em Idosos para conduzir o evento. Dentro desse modelo, todos os idosos participam da atividade, mesmo aqueles que apresentam um maior grau de comprometimento e não tenham condições de apreender o conteúdo. Após uma breve apresentação da Geriatre, fizemos uma palestra sobre quedas e, após, organizamos uma roda de conversa com os profissionais e idosos sobre o medo de cair (ptofobia). Além disso, fizemos uma avaliação de equilíbrio e de marcha com os 8 idosos da instituição que são totalmente independentes.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   FF - Há alguma especificidade para se tratar prevenção de quedas para idosos com alto grau de comprometimento? MA - Reforçamos muito a importância da participação dos funcionários para que eles tenham orientação sobre prevenção de quedas, principalmente aqueles que lidam com idosos acamados. É fundamental que o profissional aprenda mais sobre cuidados específicos, como levar para o banho, por exemplo, para que esse idoso não se sinta tão dependente.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          FF - Pela sua experiência, quais são os resultados obtidos a partir dessas atividades de conscientização e educação sobre prevenção de quedas? MA - Ainda não temos como medir, pois estamos iniciando esse trabalho agora mas pretendemos fazer um acompanhamento dessa evolução, a partir do momento em que a gente leve esse conhecimento para dentro das ILPIs.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          FF - O que é a Geriatre e como vocês trabalham a questão o envelhecimento? MA - A GeriatRE é formada por uma equipe especializada na área do envelhecimento, com forte experiência nas áreas de ensino e de pesquisa, com formação em ambulatório especializado em Geriatria & Gerontologia. Além do atendimento domiciliar, a equipe presta serviços de consultoria e realização de oficinas de pormoção de saúde e prevenção de agravos em instituições com SESC, Instituições de Longa Permanência para Idosos e Universidades da Terceira Idade. É possível conhecer um pouco mais sobre o nosso trabalho na página da Geriatre no Facebook.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                Confira o álbum de fotos do evento e assista ao vídeo da atividade de avaliação de ptofobia (medo de cair) realizada junto aos idosos residentes.